Untitled Document
Os 7 erros das apresentações em público
 

Em muitas apresentações, sejam elas: palestras, eventos, reuniões, projetos, entre outras, nos deparamos com as mais diversas situações que podem comprometer o interesse dos ouvintes e o resultado almejado por aquele que faz uso da palavra. Quero destacar os sete erros que você deve evitar ao falar em público.

1) Falta de conteúdo - Técnica nenhuma substitui o preparo, o estudo, a informação. Presenciamos, muitas vezes, certos profissionais até mesmo bem intencionados, mas que, na primeira objeção dos ouvintes, já demonstram a sua falta de informação.

2) A autossabotagem - Não se faça de vítima. Elimine da sua vida as frases destruidoras de autoestima. Exemplo: Ninguém vai gostar de mim; A minha voz é feia; Não gosto da minha voz; Não posso falar em público; Não tenho o dom da oratória; Eu sou feio; Não tenho dinheiro; Não tenho roupa nova; Não vou conseguir; As pessoas vão me hostilizar; Não tenho carro novo...  Com esse comportamento, realmente, ninguém vai querer ficar perto de você.

3) Falar sem planejar – O uso de um método eficiente facilita o entendimento dos ouvintes e auxilia o orador durante a apresentação. A oratória exige uma sequência lógica e argumentos bem elaborados. Nada de improviso! Boas apresentações não nascem da noite para dia. Elas levam dias, semanas, meses e até anos.

4) Não conhecer os ouvintes – É necessário estarmos atentos ao perfil dos nossos ouvintes. Podemos citar como exemplo os jovens que são mais idealistas, gostam de novos projetos e de novos desafios; já os idosos são saudosistas. Defina ainda seus objetivos. O que você procura com aquela apresentação? O que as pessoas já sabem sobre o seu assunto?

5) Contar piadas – O orador assume um alto risco quando ele decide contar piadas em apresentações em público. São vários os motivos que nos levam a evitar as piadas. Por exemplo: A piada pode não ter graça; pode ser uma piada conhecida por todos e não gerar mais efeitos; pode ser uma piada preconceituosa. Pense bem antes de querer contar piadas. Os prejuízos podem ser irreparáveis.

6) Pedir para as pessoas repetirem o mesmo cumprimento várias vezes – Acredito que você já tenha flagrado esse tipo de cumprimento: “Olá, bom-dia! Não, esse bom-dia tá muito fraco, de novo: Bommm-diaaaaaaaa! Parece que vocês não tomaram café da manhã hoje?”. Se você já flagrou alguém agindo assim ou já fez isso no passado; a partir de agora, não faça mais isso! Fica horrível e pejorativo. 

7) Querer agradar a todos – Quando falamos em público corremos o risco de não conseguirmos agradar a todos. Por isso, proponho a você que busque agradar a maioria. Sabemos que querer agradar a todos é o primeiro passo para o fracasso. Faça o seu melhor, planeje sua apresentação, tenha um método eficiente, conheça muito bem seus ouvintes e faça o que precisa ser feito. Não ter a aprovação de parte do seu público é perfeitamente normal. Não falamos em público para agradar a todos. Falamos em público para agradar a maioria. Em algumas situações podemos até mesmo ter a aprovação geral, o que será uma consequência diante de um trabalho bem feito.

 

Gostou das dicas? Faça o curso completo com o prof. Romero Machado. Faça agora a sua inscrição. Clique aqui.

Palestras exclusivas, emocionantes e transformadoras, disponíveis para empresas, universidades e eventos em geral. Leve o Curso de Oratória in Company para sua empresa. Um treinamento moderno, prático e completo para líderes e colaboradores. Romero Machado realiza também o Curso Personal Coaching - Treinamento Particular de Oratória. Sob medida para você. Entre em contato. Clique aqui!

www.RomeroMachado.com.br 
Todos os direitos reservados.

 
 
Romero Machado Oratória Siga-me
 
 
 
Romero Machado© 2014 - Todos os direitos autorais reservados
 
Este site foi desenvolvido pela: Zigg Online