Untitled Document
A oratória de Aécio, Dilma e Marina
 

A oratória dos presidenciáveis nas eleições de 2014 foi marcada por discursos mornos, apáticos e sem muita empolgação. Apresento nesse artigo algumas reflexões sobre a comunicação dos principais candidatos ao cargo de presidente do país. É importante ressaltar que vamos discorrer sobre os métodos utilizados e ainda analisar o que compromete a comunicação de cada um deles. O objetivo não é tomar partido sobre nenhum candidato e, sim, fazer uma análise isenta e estritamente técnica.

Quando analisamos a comunicação do candidato Aécio Neves, podemos perceber que ele é muito articulado, tem postura e gestos em harmonia. Ele transmite preparo, conhecimento, entusiasmo e segurança ao falar. Agora, por mais que o Aécio tente ser popular, ele não consegue. Ele apresenta um perfil muito elitizado. Ele tem dificuldade para conversar com as pessoas mais simples. Na próxima entrevista do candidato preste atenção no olhar dele. O seu olhar é vago, perturbado, distante e não transmite naturalidade. Ele não consegue tocar o coração do povão. O seu erro é insistir nesse discurso elitizado, o qual poderá comprometer a sua candidatura.

“No que se refere a…” A Presidenta da República, Dilma Rousseff, assim como ela gosta de ser chamada, melhorou muito a sua comunicação. Atualmente, ela demonstra que fez grande parte do seu dever de casa quando o assunto é oratória. Contudo, ela ainda demonstra mau humor e impaciência quando participa de debates, entrevistas e no corpo a corpo com os eleitores. Dilma utiliza muitos vícios de linguagem, falas desconexas e gestos ineficientes. Ela não demonstra entusiasmo para continuar a frente do Governo. A Presidenta, por mais que ela tente mostrar o contrário, é muito fácil identificarmos em sua peleja pela continuidade no cargo, um objetivo muito claro a todos: defender os interesses do seu partido na perenidade do poder.

Marina Silva não esperava se tornar uma presidenciável nestas eleições.  Assim como todos os brasileiros, ela foi pega de surpresa com a morte de Eduardo Campos. Candidata natural a assumir a vaga de Eduardo, Marina precisou caprichar ainda mais no seu discurso. Ela evoluiu bastante nos últimos dias. Observe que em suas falas ela parou de usar óculos. Esse acessório atrapalhava e muito a sua comunicação visual com os ouvintes. A sua postura sempre demonstrou fragilidade, porém, agora podemos ver que ela tem se esforçado bastante para mudar essa imagem. Inclusive, anda mais sorridente e apresenta mais disposição ao falar. A grande virtude de Marina é a naturalidade. Uma fala bem organizada, coerente e que transmite credibilidade. Não é por acaso que ela tenha grandes chances de vencer as eleições. Agora, a Marina precisa de mais engajamento, melhorar a sua postura e ainda demonstrar mais preparo e disposição ao falar e agir.

O que todos nós brasileiros desejamos é que o nosso representante fale simples, seja coerente e tenha verdadeiramente o propósito de transformar esse grande país em um lugar menos desigual, mais seguro, com uma saúde de qualidade para todos e que a nossa educação seja realmente levada a sério. No dia do voto exerça a sua cidadania e escolha o candidato que poderá fazer o melhor pelo nosso país. Pense bem, pois a responsabilidade é de todos nós.

Gostou das dicas? Faça o curso completo com o prof. Romero Machado. Faça agora a sua inscrição. Clique aqui.

Palestras exclusivas, emocionantes e transformadoras, disponíveis para empresas, universidades e eventos em geral. Leve o Curso de Oratória in Company para sua empresa. Um treinamento moderno, prático e completo para líderes e colaboradores. Romero Machado realiza também o Curso Personal Coaching - Treinamento Particular de Oratória. Sob medida para você. Entre em contato. Clique aqui!

www.RomeroMachado.com.br 
Todos os direitos reservados.

 
 
Romero Machado Oratória Siga-me
 
 
 
Romero Machado© 2014 - Todos os direitos autorais reservados
 
Este site foi desenvolvido pela: Zigg Online